Loading...
Languages
Portuguese English Japanese Spanish
Mensagem Caio Yugo Akinaga

Olá , sou Caio Yugo Akinaga, tenho 17 anos.
Moro em São Paulo, Brasil.
Nesse ano,2015, tive a grande oportunidade de ir ao Japão. Com a ajuda do senhor Kato pude não somente visitar mas também "viver" o Japão. Durante a minha estadia permaneci em 3 famílias diferentes japonesas em um esquema muito similar ao intercâmbio( mais ou menos 1 semana em cada casa). Fio sensacional, ver o dia a dia das pessoas, seus hábitos e costumes. Para mim, isso foi muito divertido e aprendi muito, ainda, senhor Kato mantinha contato comigo para qualquer eventualidade, muito gentil de sua parte. Outra coisa que me impressionou foi a hippo family club. Todos os membros das famílias que eu fiquei faziam parte dessa organização. Ela tem como objetivo a conectar os japoneses com o mundo. Disso, atividades e encontros são constantes. Participei deles, foram muito divertidos. Essa experiência só foi capaz com a ajuda do Kato, gostaria muito de agradecê - lo do fundo do coração, muito obrigado.

Outros Assuntos
compartilhe!
Desenho da Buntatin

+++

JANELA DA ARTE CALIGRAFICA
JAPONESA

Museu Para Acalmar

 alt

Leilão Japan.PC

 


Esta impressao e do fato ocorrido depois da segunda Guerra:Os imigrantes japoneses que moravam no Brasil enviaram aos compatriotas no Japao, artigos de primeira necessidade, por os mesmos estarem em extrema necessidade.

 


 

Sub-Comitê  de Socorro ao Japão

         Chefe da secção regional de  são Paulo:  Washizo Sugayama

           Comunicação:

            De acordo com a publicação feita no jornal da época, o movimento da coleta de roupas usadas com o objetivo de auxiliar as pessoas do  Japão, iniciado há tempo, desde março do ano passado, agora, graças pelos esforços dos colaboradores, conseguimos obter bom resultado de recolher 21.868 unidades. Os objetos enviados para o Japão, já chegaram ao porto de Yokohama no início de novembro do ano passado e foram distribuídos aos necessitados de todo do país, justamente no tempo do frio de janeiro deste ano.

           Recentemente estão chegando as cartas comoventes de agradecimentos das pessoas recebedoras desses donativos.

           Apresentamos aqui, como um exemplo destas, a carta da senhora Mitsuko Kato, residente na cidade de Sendai, província de Miyagui, Japão.

   

        Aos membros da Sub-Comitê de Socorro ao Japão

         Prezados Senhores:

       Agradeço aqui profundamente aos todos compatriotas esidentes no  Brasil,pelos                     

          preciosos  donativos e incalculáveis consolos que nos deram, apesar de os   

          senhores vinham vivendo com tantas dificuldades desde inicio até nesse

          momento, morando ainda num pais distante de milhares  de quilômetros do

          Japão, local tão  afastado que, só pode expressar com a única palavra de “longe”.

         Quanto a mim, após da guerra, em agosto de 1946, vim voltando de Manchúria,  

         trazendo 4 filhos de 9,6,4 e 2 anos da idade, todos sem ter nada, só com as roupas     

         vestidas nos corpos. Meu marido já foi sacrificado na guerra em agosto do mesmo    

        ano e eu, com a melhoria de grave doença e após 26 dias de sofrimento infernal

        da vida do verão no navio de retirada,  enfim, chegamos a minha terra natal

        arrasada de bombardeio, junto com os meus filhos. Mas, a casa não tinha mais,

      nem a minha mãe, pois já falecida. Além dessas, o pior era a morte do meu filho de

        2 anos da idade logo depois do desembarque do navio. No entanto, em poucos

       dias, fomos salvo por ter recebido como refúgios  numa Instituição de caridade

      para mães e filhos solitários. Logo comecei a trabalhar, mas quase todas as manhãs

       na hora de partida para o serviço, meu filho menor, não querendo largar de mim,

       agarrava  e enroscava no meu corpo para  não  deixar  ir embora daí, ou ás vezes 

      seguia atrás de mim.  Nesses momentos, fiquei aborrecido, ralhava e acalmava-o,

       mas no fundo do coração, com a pena  do menino, fiz escorregar as lágrimas.   

       Assim   com o tempo, agora  este menino também ficou com 7 anos de idade, mas 

       com os cansaços de corpo e de alma, mais a preocupação sobre a insuficiência

       monetária, fiz me cair  lágrimas sempre no caminho camponês de volta do serviço.

      Para um desespero sobre a perda do principal responsável da família e o receio

      Ilimitado sobre o futuro da família, ninguém é capaz de consolar todo.

      Estou abraçando certa mágoa que  só possível resolver na ocasião que pelo menos

       o filho maior atingisse no nível de poder viver sozinho. Pareço que nesta vida, 

      quando a gente estando no fundo da miséria, ás vezes, as pessoas apresentam

       certos consolos, mas se melhorasse pelo menos um pouco, já as pessoas não

       ligavam mais  com a gente, restando agora , só  único Deus.

       No entanto, de repente, para nossa situação tão precária, chegou um donativo  

       precioso e valioso, enviado pelos senhores puramente desconhecidos. Neste

       momento, ninguém poderá imaginar nossas alegrias e agradecimentos que fez

       sentir incalculável encorajamento e  benevolência dos senhores que nem pensam

       sobre qual quer recompensa nisso. Agora, acreditando o Deus, vou criar os três

        meninos a fim de poder servir alguma coisa para o  novo Japão democrático,

        apoiado  sempre  pelo amores  secretos dos senhores desconhecidos. Para nós que

        não temos nenhuma folga para a nova compra, estamos  vivendo só com roupas

      de uso. Se não ganhasse tais preciosos donativos, já era difícil arrumar as roupas 

      dos filhos  para as escolas. São os objetos preciosos que jamais encontram no atual

       Japão. Este agradecimento é de familiar que inclui também do meu marido falecido

        e do pai dos meus filhos. Senhores podem imaginar que, perante tais ações   

       humanas e distintas, quantos milhares de pessoas estão agradecendo

        profundamente a Deus. Vou falar um pouco sobre a nossa pátria. Quando

        terminava a guerra, eu estava em Manchúria onde judiado por russos dia e noite.

        Após voltar ao Japão e quando reconhecia que o Japão estava sob  controle dos

        Estados Unidos, fiquei tão  despreocupado. Pois aparentemente não parecia como   

         um país ocupado por outro  e os próprios japoneses já estavam conformados com

         a derrota de guerra, vivendo até com certa alegria. Neste ano, foi permitido

          hastear a bandeira nacional. Para esta recompensa, estou rezando que o Japão

          vivesse com a plena paz democrática e também cultural, sem ser violado com

          nenhum comunismo. Encerro aqui com as palavras indiscrimináveis de júbilos e

          agradecimentos. Rezo  aqui para os senhores compatriotas que vivem esforçados

          num país tão longe da  sua terra natal. Vivam sempre com a saúde e sem perder a

          magnanimidade e   dignidade, a fim de tornar a um povo exemplar perante outras

          nacionalidades, pois, a sua pátria Japão ainda é um país merecedor por possuir

           história magnífica, apesar  de ter derrotado na guerra.

                                          Na véspera que recebi o donativo                     

                                          28 de janeiro de 1949 :  Mitsuko  Kato    

                                Quarto 1 Internato 2, da Casa Assistencial Odawara, cidade de  

                                          Sendai, Japão                                   

   

        Conclusão:

          O fato de os nossos pequenos esforços  realizados no Japão ter sido conseguido tantas satisfações pelas pessoas deste país é uma grande alegria, pois, nós temos de reconhecer bem que, essas pessoas, além de estar vivendo na miséria atualmente,  há possibilidade  de enfrentar com  mais dificuldades e pobrezas para o próximo futuro.

         Assim, a nossa Comissão Assistencial aos Conterrâneos Sofridos na Guerra estamos enviando seguintes objetos de donativos  segundo a lista abaixo, a partir de julho de dois anos atrás.

       1ª Remessa   ( 19 de dezembro de 1947, de São Francisco para Yokohama)

                             Leite em pó           850 caixas           Peso líquido..... 25.500 libras

                             Macarrão            1.936 caixas          Peso líquido......48.400 libras

                                                                                          Valor  Total.....Cr$376.576,70

      2ª Remessa  ( 02 de janeiro de  1948, de Rio de Janeiro para Yokohama )

                            Açúcar branco    1.000,00 sacos     Peso líquido.....60.000,00kg

                                                                                          Valor Total......Cr$275.191,10

      3ª Remessa (29 de janeiro de 1948, de Rio de Janeiro para Yokohama )

                          Açúcar branco     2.000,00 sacos  Peso líquido..... 120.000,00kg

                                                                                          Valor Total.....Cr$537.688,80

     4ª Remessa (28 de fevereiro de 1948, de São Francisco para Yokohama

                          Roupas  usadas          91 caixas      Peso líquido...... 36.980,00 libras

                                                                                         Valor Total.....Cr$166.235,90

        5ª Remessa (01 de junho de 1948, de Santos para Yokohama )

                         Algodão para acolchoada 999 caixas Peso líquido...188.155,00kg

                                                                                      Valor Total.....Cr$1.115.570,40

       6ª Remessa (20 de agosto de 1948, de Rio de Janeiro para Yokohama)

                        Roupas usadas          90 caixas    Peso líquido ... ........50.350,00kg

                       Sacos vazios de farinha de trigo 100 caixas, 50.000 unidades.

                                                                                   Valor Total............ Cr$ 414.406,20

      7ª Remessa (08 de outubro de 1948, de Rio de Janeiro para Yokohama)

                       Flanelas                                     25 caixas     41.652m²

                      Diversos Panos de algodão  175 caixas   104.286m²

                                                                                  Valor Total............Cr$979.699,40

  8ª Remessa (14 de março de 1949, de Santos para Yokohama )

                      Lápis ................... ....  50.036 unidades

                     Cadernos .............. .....25.000 unidades

                    Toalhas de algodão.... 60.000 unidades

                    Sacos vazios.......... .... .4.000 unidades          

                                               Peso Total de  6.851,00kg

                                                                           Valor Total..............Cr$311.415,40

 

Valor total de todas da remessa..........................................................Cr$4.176.783,90

Para 9ª remessa, estamos planejando o envio de algodão para acolchoado e mais alguns panos necessários para outros fins, no valor aproximado de um mil contos de reis. No entanto, como dispomos atualmente, só os 600 contos de reis, portanto, necessitamos arrecadar mais 400 contos de reis para completar. Com este objetivo, a nossa Comissão Regional de São Paulo convocou uma reunião de Liga das Senhoras a fim de discutir sobre o assunto e foi aprovado unanimemente sobre seguintes assuntos:

      1º- Todas as senhoras voluntárias da região de São Paulo, junto com a colaboração de vizinhanças, começam-se a campanha de angariação de fundos para os donativos, podendo ser estes, como prestações mensais ou de único pagamento.

     2º-Para este fim, a secção regional de Sub-Comitê de Socorro ao Japão atua-se com centro da campanha, tanto na comunicação como na administração.

         O Comitê distribui os cadernos aos voluntários da campanha, afim de os doadores ou doadoras poder registrar neles, seus nomes e as quantias de doações, bem como seus endereços, afim de poder publicar nos jornais.

      4º= Todos os donativos, nos dias convenientes de cada mês, serão ajuntados no Regional do Sub-Comitê, através das mãos dos agentes voluntários, a fim de publicá-los nos jornais. Portanto, aproveitando nesta ocasião, pedimos-lhes  que iniciassem esta campanha voluntariamente, juntamente com suas vizinhanças.

       

                  Abril de 1949   Washizõ  Sugayama

                  ( Diretor regional de São Paulo do Sub-Comitê de Socorro ao Japão)

       Peço boas compreensões sobre a minha pressa de recomendar e nomear seguintes pessoas para agente encarregado da nossa campanha da angariação de dinheiros.

        Região                                                        Encarregado

       Região Central......................................Sazanami  Satõ, Yasuno Utibatake, Kusue   

                                                                            Kinjõ, Kinko Saitõ, Tokuko Ishikawa, Aiko

                                                                            Tanaka e Senhora Hashimoto.

    Paraíso, Aclimação e Cambuci................Ayako Furuya, Tomiko Watanabe, Mitsue

                                                                            Suguimoto e Senhora Kagawa.

   Vila Mariana, Clementino, Domingos

  de  Morais e Jabaquara...........................Seiko Takaoka, Tomiko Furihata, Katsme

                                                                           Fukukawa, Umeko Murakami, Haruko Tada,

                                                                          Senhora Arima e Emiko Narutomi.

  Mercado Central, Brás, Mooca................Tamano Doi, Snhora Yassuda e Tiyoko Hama.

  Pinheiros.......................... ......................Tomiko Sugai, Hiroyo Tsubouchi, Fumiko Itõ,

                                                                         Senhora Shimanuki, Mitsue Tanigaki, Shizuko

                                                                       Murakami e Senhora Fugita. 

 

  「O tradutor em portugues: Jiro Okai  」

 


 

                  

  ◇ララ物資募集運動 (日本戦災同胞救援会 聖市地方委員会) 1949年資料

 

alt

 

 

  ◇ 官報号外 1949年4月29日 参議院会議録第23号 
  ハワイ並びに北南米在住同胞及び日系市民の対日援助に対する感謝決議案
alt   
   

 


Siga a ONG Trabras no Twitter e fique sabendo em primeira mão tudo que acontece no Japão e receba Dicas para o seu Bem Estar, Leis Trabalhistas e muito mais!