Loading...
Languages
Portuguese English Japanese Spanish
Mensagem Caio Yugo Akinaga

Olá , sou Caio Yugo Akinaga, tenho 17 anos.
Moro em São Paulo, Brasil.
Nesse ano,2015, tive a grande oportunidade de ir ao Japão. Com a ajuda do senhor Kato pude não somente visitar mas também "viver" o Japão. Durante a minha estadia permaneci em 3 famílias diferentes japonesas em um esquema muito similar ao intercâmbio( mais ou menos 1 semana em cada casa). Fio sensacional, ver o dia a dia das pessoas, seus hábitos e costumes. Para mim, isso foi muito divertido e aprendi muito, ainda, senhor Kato mantinha contato comigo para qualquer eventualidade, muito gentil de sua parte. Outra coisa que me impressionou foi a hippo family club. Todos os membros das famílias que eu fiquei faziam parte dessa organização. Ela tem como objetivo a conectar os japoneses com o mundo. Disso, atividades e encontros são constantes. Participei deles, foram muito divertidos. Essa experiência só foi capaz com a ajuda do Kato, gostaria muito de agradecê - lo do fundo do coração, muito obrigado.

Outros Assuntos
compartilhe!
Desenho da Buntatin

+++

JANELA DA ARTE CALIGRAFICA
JAPONESA

Museu Para Acalmar

 alt

Leilão Japan.PC

 

alt

alt

 

SEMINARIO “20 ANOS DOS BRASILEIROS NO JAPÃO ”

 

O Seminário dos “20 anos dos Brasileiros no Japão ” ocorreu na Universidade das Nações Unidas(ONU) na Avenida Aoyama em Tokyo no dia 30 de Julho.

Foi uma comemoração dos 20 anos da renovação da Lei de Imigração do Japão criada em 1990, lei esta direcionada aos nikkeis brasileiros sanseis e devidas famílias, permitindo a emissão de vistos para  uma  estadia por tempo indefinido no Japão. Evento este que durou todo o dia. Foi patrocinado pela Embaixada do Brasil tendo a presença de brasileiros vindos de toda parte do Japão e de representantes de Organizações  relacionadas com o Intercâmbio Brasil-Japão.


        Tendo inicialmente os cumprimentos do Embaixador do Brasil no Japão Luis Augusto de Castro Neves seguidos pelos convidados o Ministro do TE do Brasil Carlos Luspi, pelo Ministro da PS do Brasil, Carlos Gabas e prosseguidos pelos Secretários de Estado de Saúde Trabalho e Bem-Estar, Ritsuo Hosokawa e pelos secretários de Estado dos Negocios Estrangeiros, Osamu Fujimura .Foi anunciado a assinatura, no dia anterior, do acordo de previdência laçados entre Brasil- Japão. Tratado este que permite ser somado os anos de labor entre os 2 paises, garantindo-se o recebimento da aposentadoria.O Brasil é o primeiro país da América Latina a fazer um acordo deste tipo com o Japão.


Houve entrega de diplomas pelo Governo Brasileiro a personalidades que contribuíram no Intercâmbio Brasil-Japão. Seguido com a palestra de 4 conferencistas. No final de cada palestra houve intervalo para que os presentes no auditório pudessem fazer perguntas escritas, adicionando-se explicações insuficientes.


Na parte da manhã houve conferência sobre o tema a “ Reflexão  sobre os 20 anos da Imigração Brasileira no Japão.” A perspectiva pelo lado do Brasil foi representada pelo professor adjunto da Universidade de Musashino, Ângelo Ishi e pelo lado do Japão representado pelo professor Kitawaki. Na parte da tarde  a professora adjunto Lilian Terumi Hatano palestrou sobre o tema “ A educação dos jovens brasileiros no Japão”, e tendo no final, a apresentação da conferência do professor Yamawaki- “ A política Japonesa de imigração dirigida a uma unificação.”


Todos os palestrantes presentes foram unâmides em abordar e enfatizar a necessidade da troca do sistema de imigração dos brasileiros nikkeis residentes no Japão. Já que eles não são mais apenas trabalhadores dekasseguis e sim imigrantes, necessitando, portanto, de uma política adequada a situação. Muitos já adquiriram o visto permanente, desenvolvendo consequentemente um sistema particular de negócios inerente a este estilo de vida. Propõem,portanto, `a usada até  o presente momento, a mudança da política administrativa de entrada e saída do país para uma política de imigração.


Por trás disto emerge evidentemente a existência do problema da queda de natalidade e aumento da média de vida do povo japonês, requerendo assim a necessidade de um sistema inerente de imigração, para incrementar e garantir uma mão de obra futura na sociedade envolvida, provida por estrangeiros imigrantes e não dekasseguis.

Durante toda a conferência foi repetida várias vezes a palavra não muito familiar ``sociedade com convivência multicultural``significando a coexistência de várias nacionalidades e culturas divergentes, vivendo harmoniosamente.Seria uma reviravolta da maneira adquirida até agora ,baseada em `` Quando estiver em Roma, comporte-se como os romanos``.  


Os trabalhadores brasileiros residentes até o ano de 2008, antes do grande choque econômico internacional Lehman, Shock, não tinham necessidade de terem muito contacto com a sociedade local, mas foram obrigados a criarem um sistema particular para se reempregarem, colocarem as crianças nas escolas publicas japonesas etc. ( anteriormente freqüentavam as escolas brasileiras ). Com o aumento da relação com a comunidade onde viviam, foi invitável a ocorrência de problemas com a vizinhança. Recordou-se e preocupam-se com a tragédia ocorrida com o jovem  Herculano ( 1997-Komakishi ), linchado por um grupo. Concluiu-se que para evitar-se problemas como este, o Governo deveria criar uma política com sistema e leis básicas competentes, como por exemplo, o ensino da língua japonesa etc.,  orientando e administrando a sociedade que vem se tornando multicultural.


As crianças descendentes de dekasseguis que receberam a educação japonesa não devem ser vistas como brasileiros nikkeis mas reconhecidas como japoneses descendentes de brasileiros, bilíngües e capacitados a serem um recurso humano necessário, dentro da globalizaçao da sociedade japonesa.  


[ Conferentistas ]


.Ângelo Ishi, professor adjunto da Universidade de Musashino( Ex-jornalista)

.Yasuyuki Kitawaki, professor da Universidade Tokyo GaigodaiEx-prefeito de Hamamatsu

.Lílian Terumi Hatano, professora da Universidade de Kinki 

.Keizo Yamawaki, professor da Universidade Meiji 


Moderador Daisuke Onuki, professor da Universidade Tokai


15.1.11- Escrito pelo Diretor Kenichi Okamoto-Traduzido por Marijalma

 


Siga a ONG Trabras no Twitter e fique sabendo em primeira mão tudo que acontece no Japão e receba Dicas para o seu Bem Estar, Leis Trabalhistas e muito mais!